Todos os posts do mês dezembro, 2015

Como controlar Mosca do Estábulo

A Mosca do Estábulo (Stomoxys calcitrans) ou mosca da vinhaça, é uma mosca responsável pela transmissão de várias doenças aos animais de produção. Esse tipo de mosca busca nutrientes através do sangue do animal e põe ovos em matéria orgânica, o que causa problemas ainda maiores e mais difíceis de serem resolvidos. Essa mosca tem […]






A Mosca do Estábulo (Stomoxys calcitrans) ou mosca da vinhaça, é uma mosca responsável pela transmissão de várias doenças aos animais de produção. Esse tipo de mosca busca nutrientes através do sangue do animal e põe ovos em matéria orgânica, o que causa problemas ainda maiores e mais difíceis de serem resolvidos.

Essa mosca tem como hospedeiro quase todos os animais, incomodando até mesmo o ser humano; sua picada é muito dolorida. Para os criadores de animais as moscas são responsáveis por prejuízos significativos por causar diversas doenças que podem levar o animal a morte.

Os restos alimentares de animais e vinhoto (subproduto da indústria canavieira) atraem e estimulam as moscas que podem criar-se em palhas e restos de culturas que ficam no campo por algum tempo, principalmente se estes materiais encontram-se fermentados ou umedecidos com urina e fezes de animais.

Uma forma de prevenção é controlando fisicamente o espaço onde costuma circular esse tipo de mosca; é necessário ser feita uma limpeza com desinfecção do ambiente, mantendo sempre estábulos, pastos, ao redor dos alojamentos dos animais e das instalações rurais limpos.

O mais importante é controlar a proliferação dessas moscas no ambiente e tentar acabar com esse parasita. Para isso a Arenales Homeopatianimal® tem a melhor terapêutica para tratar seu animal sem causar nenhum efeito colateral. Os Fatores® Homeopáticos trazem toda segurança além de vários benefícios para a saúde do animal. O Fator Moxys® é um ótimo produto e de alta qualidade que a Arenales oferece e que pode controlar as infestações das moscas dos estábulos e todos os transtornos causados por elas.

remedio para controlar moscas

Intoxicação por plantas em animais

cachorro_plantas_tóxicas

A intoxicação por plantas em animais é muito comum em cães, gatos e bovinos. Intoxicação são efeitos produzidos por substâncias tóxicas, quando ingeridas ou quando entram em contato com a pele, olhos e/ou outras partes do corpo, uma intoxicação causada por uma planta é capaz de promover distúrbios no animal. Os animais mais vulneráveis são […]






A intoxicação por plantas em animais é muito comum em cães, gatos e bovinos. Intoxicação são efeitos produzidos por substâncias tóxicas, quando ingeridas ou quando entram em contato com a pele, olhos e/ou outras partes do corpo, uma intoxicação causada por uma planta é capaz de promover distúrbios no animal.

cachorro_plantas_tóxicas

Os animais mais vulneráveis são os recém-nascidos e os idosos, pela falta de resistência do próprio organismo que é mais frágil nessas fases da vida. É importante saber a origem e as características de cada planta que tem no seu quintal para não permitir a permanência de plantas tóxicas, evitando assim que os animais domésticos tenham contato com elas.

Os gatos são bem mais sensíveis às plantas do que os cães; para combater essa sensibilidade você pode optar por medicamentos imunológicos, que agem no organismo do animal dando mais imunidade à saúde do seu bichinho.

No caso dos bovinos, é mais difícil controlar o contato com as plantas, já que eles vivem soltos pelo pasto. Se eles estiverem sempre bem alimentados com sua comida específica, dificilmente eles procurarão plantas desconhecidas; secas, escassez de alimento e superlotação de pastagens também são algumas das dificuldades que levam os bovinos a intoxicação com plantas.

Qualquer parte da planta pode causar a intoxicação, tanto o caule, quanto as folhas e flores. O dono ao perceber que o animal ingeriu algum tipo de planta deve procurar um veterinário para certificar-se se aquela planta é toxica ou não, a planta não tóxica sairá normalmente do organismo do animal sem causar nenhum dano, mas caso a planta seja tóxica o veterinário precisa medicar o animal imediatamente.

A intoxicação por plantas em animais não diagnosticada e tratada no inicio pode trazer problemas de saúde maiores e sérios riscos de vida. Na Arenales Homeopatianimal você encontra medicamentos imunológicos que ajudam seu animal a ter mais resistência, livrando-o de intoxicações e outros tipos de problemas, além de vários outros medicamentos homeopáticos para todos os tipos de animais, raças e tamanhos.

Seja para tratamento ou prevenção, a Arenales sempre está pronta para te ajudar, se preocupando em oferecer toda qualidade que você e seu animal merecem. Por isso seus produtos são naturais, livres de efeitos colaterais e intoxicações. Os medicamentos indicados são  o FATOR HEPA-FOTO®, para linha bovina e FATOR HEPAPET®  para cães e gatos. Assim além de mais saudáveis seus animais ficam altamente protegidos.

 

 

Insuficiência Renal em Cães e Gatos

A insuficiência renal em cães e gatos é uma doença muito comum. Existem dois tipos de insuficiência renal, a aguda e a crônica. A aguda é quando o rim está com problemas renais, mas com um tratamento o órgão volta a trabalhar normalmente; A crônica é um nível mais avançado e grave, que é quando […]






A insuficiência renal em cães e gatos é uma doença muito comum. Existem dois tipos de insuficiência renal, a aguda e a crônica.

  • A aguda é quando o rim está com problemas renais, mas com um tratamento o órgão volta a trabalhar normalmente;
  • A crônica é um nível mais avançado e grave, que é quando o rim já está parando de funcionar.

Podemos dizer que a insuficiência renal é uma doença desencadeada por outros problemas e/ou outros tipos de doença que o animal esteja enfrentando. Em alguns casos é até inevitável, pois quando um cão ou um gato chega à idade avançada é comum que ele tenha problemas desse tipo.

Se a insuficiência renal não for diagnosticada a tempo ela pode levar o animal a morte.

Para perceber e iniciar o tratamento logo no início você precisa estar atento ao comportamento do seu animal; eles não apresentam tantos sintomas, mas é possível notar pela mudança de comportamento, eles ficam mais quietos, as fezes mudam de cor, e em alguns casos chegam a ter vômitos.

insuficiencia renal em caes e gatos

Para descobrir se o animal já sofre de algum problema renal e se o rim dele está funcionando normalmente é preciso fazer exames laboratoriais de seis em seis meses aproximadamente; raios-X, ultrassom, além do acompanhamento de rotina com um veterinário para impedir que a doença se agrave e seu bichinho sofra ainda mais.

Algumas doenças renais crônicas são de família, passadas de pai para o filhote ou por causa da raça; quando você sabe que o pai ou a mãe daquele animal teve problemas renais é importante já ficar atento.

Uma alimentação especial e própria para cuidar do rim ajuda a melhorar a situação do quadro, pois as alterações minerais causadas pela insuficiência são parcialmente compensadas. Outra forma de tratamento é o uso de medicamento; a Arenales Homeopatianimal produz Fatores Homeopáticos de alta qualidade e segurança para cuidar do seu animal sem oferecer nenhum risco.

Fator Renal Pet é o medicamento indicado nesses casos, para tratar a insuficiência renal. Livre de intoxicações, carência zero e mais energia, são alguns dos benefícios que esse medicamento natural traz em sua fórmula. A Arenales entende do assunto, por isso se destaca no mercado e pode oferecer saúde com confiança para o seu bichinho.

 

Estresse e fogos de artifício: o que isso tem a ver com o seu pet?

Estresse e fogos de artificio o que isso tem a ver com o seu pet

Enquanto muitas pessoas estão se divertindo durante as festas de época, nossos companheiros pets entram em verdadeiro pânico devido os estouros de vários tipos de fogos de artifícios como rojões, traques, bombinhas entre outros. O medo e susto toma conta principalmente de cães e gatos. Eles se escondem embaixo de mesas, cadeiras e onde acharem […]






Estresse e fogos de artificio o que isso tem a ver com o seu pet

Enquanto muitas pessoas estão se divertindo durante as festas de época, nossos companheiros pets entram em verdadeiro pânico devido os estouros de vários tipos de fogos de artifícios como rojões, traques, bombinhas entre outros.

O medo e susto toma conta principalmente de cães e gatos. Eles se escondem embaixo de mesas, cadeiras e onde acharem que estão seguros. Cães latem, alguns somem do lar devido o desespero, simplesmente para encontrar um refúgio, e muitos donos nunca mais os encontram. É comum também se machucarem ao tentarem se proteger do barulho, atravessam vidros, se batem contra a parede, enforcam-se com a coleira.  É triste ver alguns animais com taquicardia, respiração ofegante e certas sequelas que podem ficar como mudança de comportamento e traumas emocionais.

É muito importante ampararmos nossos companheiros e prepará-los para estes momentos, gerando um ambiente aconchegante e se possível perto de seus proprietários, assim vão se sentir mais seguros.

O FATOR ESTRESSE PET® é um medicamento sem contraindicação que vai ajudar muito a manter seu pet mais calmo e muito menos estressado com essa época do ano com as festas juninas que concentra o grande uso de fogos de artifícios. O Fator Estresse tem como função, controlar o estresse, medo, ansiedade de cães e gatos, o medicamento não tem caráter tóxico. É aconselhável usar antes, durante e depois das festas para que seu pet esteja sempre calminho. #Ficadica

Cuide bem do bom velhinho

Assim como acontece com os seres humanos, animais também apresentam problemas relacionados a idade. A conhecida idade senil (velhice) começa aproximadamente aos 7 anos. Os anos passam mais rápidos para os animais pelo fato de possuírem um metabolismo mais rápido se comparado ao nosso. Cães e gatos necessitam de cuidados especiais em seu processo de […]






Cuide bem do bom velhinho

Assim como acontece com os seres humanos, animais também apresentam problemas relacionados a idade. A conhecida idade senil (velhice) começa aproximadamente aos 7 anos.

Os anos passam mais rápidos para os animais pelo fato de possuírem um metabolismo mais rápido se comparado ao nosso. Cães e gatos necessitam de cuidados especiais em seu processo de envelhecimento, como visitas periódicas ao médico veterinário; é nessa faixa etária que algumas enfermidades são mais predispostas, uma delas por exemplo é a doença renal. Ela se caracteriza-se pelo mau funcionamento gradual dos rins, ocorrendo uma perda irreversível e progressiva da função renal, por isso fiquem atentos aos sintomas como perda de apetite, aumento na ingestão de água, aumento da produção de urina, perda de peso, feridas na língua e urina com muita espuma.

Cuide do seu velhinho do jeito que ele merece!
O Fator Renal Pet® é um medicamento indicado para os casos de problemas renais além de totalmente seguro, o Fator Renal Pet vai proporcionar uma diminuição dos sintomas e aumentar a qualidade de vida do seu amiguinho de estimação. Deixando-o livre das principais doenças que os afetam nessa idade.

Converse com seu médico veterinário, caso seu animal esteja apresentando alguns dos sintomas citados nesse artigo e esteja em uma fase senil necessitando de mais atenção e cuidados.

Seu cachorro pode salvá-lo de um câncer

cachorro_farejador

É isso mesmo! Com 300 milhões de células olfativas, o nariz de um cão treinado pode salvar vidas. Eles detectam se uma pessoa tem ou não câncer de pulmão através do odor presente no hálito. É o que pesquisadores do hospital Schillerthoehe, na cidade de Gellingen na Alemanha descobriram em 2011. O oncologista Thorsten Walles […]






cachorro_farejador

É isso mesmo! Com 300 milhões de células olfativas, o nariz de um cão treinado pode salvar vidas. Eles detectam se uma pessoa tem ou não câncer de pulmão através do odor presente no hálito. É o que pesquisadores do hospital Schillerthoehe, na cidade de Gellingen na Alemanha descobriram em 2011. O oncologista Thorsten Walles e seus colegas verificaram a partir de amostras de tumores, onde treinavam os cães para farejar e acostumarem com o cheiro. A partir dai, alguns pacientes com câncer de pulmão em estágio inicial sopraram dentro de tubos de ensaios, que eram vedados em seguida.  Os cientistas treinaram os cães para sentar a cada vez que sentisse o “cheiro de câncer” nos tubos de ensaio, chegando a acertarem 71% dos casos. Seu cãozinho como sempre, fiel e companheiro.

Equinos: eles também sofrem de estresse

Equinos eles tambem sofrem de estresse.

Muitos estudos são realizados constantemente sobre o hormônio do estresse – o cortisol. Nos animais livres na natureza, este hormônio é liberado em algumas situações como fugas ou traumas. Já nos domesticados, qualquer tipo de mudança como local, competições, pessoas estranhas, temperatura, viagens ou esforços físicos são fatores que incidem em um gradativo aumento dos níveis […]






Equinos eles tambem sofrem de estresse.

Muitos estudos são realizados constantemente sobre o hormônio do estresse – o cortisol. Nos animais livres na natureza, este hormônio é liberado em algumas situações como fugas ou traumas. Já nos domesticados, qualquer tipo de mudança como local, competições, pessoas estranhas, temperatura, viagens ou esforços físicos são fatores que incidem em um gradativo aumento dos níveis de cortisol, que em excesso diminui a imunidade dos animais, facilitando a entrada de bactérias, fungos e vírus oportunistas que ocasionam várias doenças, como nos equinos.

O processo de domesticação dos animais produziu grandes atletas, porém é difícil conciliar o melhoramento genético para o esporte e conseguir trabalhar imunidade ao mesmo tempo. Para controlar a diminuição do Cortisol, deixando em equilíbrio e trabalhando como indutor de imunidade à essas doenças,  o rustic contribuiu completamente e eficazmente para oferecer melhor qualidade de vida ao animal, oferecendo melhor performance aos equinos.

O Fator Estresse Glóbulos® é um medicamento homeopático complementar para o controle de estresse em equinos.
É indicado na vacinação, na doma, em treinos, no transporte, na inseminação, em alterações climáticas bruscas, em alterações de manejo alimentar, na formação de novos grupos sociais, ou seja, para todas as situações que provoquem estresse. Assim, você garante a tranquilidade e saúde do seu animal.

Vegetais enriquecem a dieta diária de seu cão.

Conheça os vegetais que vão dar um colorido a mais nas refeições de seu pet, sem perder os nutrientes essenciais para a saúde dele. Abaixo você pode conhecer  7 deles. CENOURA Cães de todas as idades mão resistem a esse legume, que é recheado de fibras e vitaminas A,C e K. Pode ser dado cru […]






Conheça os vegetais que vão dar um colorido a mais nas refeições de seu pet, sem perder os nutrientes essenciais para a saúde dele. Abaixo você pode conhecer  7 deles.

Vegetais enriquecem a dieta diaria de seu cao.
CENOURA
Cães de todas as idades mão resistem a esse legume, que é recheado de fibras e vitaminas A,C e K. Pode ser dado cru ou pedaços, como petisco, ou cozida e misturada à ração.

BRÓCOLIS
Este vegetal é um dos campeões de preferência canino e tem o poder de ajudar no controle da pressão arterial, o que é uma vantagem para cães idosos, obesos ou predispostos ao problema.  Pode ser servido cozido e misturado  na comida do cão, o mais indicado. Só uma sugestão, ofereça-o com moderação, pois as fibras contidas no alimento podem soltar o intestino do cão.

BETERRABA
Vermelha e adocicada, essa hortaliça é rica em ferro, um minera que ajuda a prevenir a anemia além de contribuir com problemas digestivos ou que têm algum tipo de intolerância a ração. A beterraba pode ser servida cozida ao vapor, cortada em cubos e misture à ração.

COUVE
A honorável integrante da família dos repolhos contém altas doses de ferro e cálcio, além de betacaroteno, uma substância que, uma vez processada pelo organismo, transforma-se em vitamina A. É benéfico aos ossos do cão e previne problemas como a anemia, pode ser servido cozido, cortado em tiras finas e misturado à ração.

VAGEM
Famosa por empurra para baixo as taxas de açúcar no sangue, ela é uma grande amiga dos cães diabéticos. Outra função desse legume, segundo algumas pesquisas, é reduzir o colesterol. Caso seu cão tenha ou não é um aliado a prevenção do colesterol. Ainda, contem fibras e considerado um dos vegetais com menor quantidade de calorias, prevenindo doenças do sistema digestivo. Pode ser servida cozida em pequenos pedaços, como petiscos.

ALFACE
Pets que vivem ás voltas com problemas digestivos, especialmente prisão de ventre, vão adorar mastigar algumas folhas de alface. Além da textura diferente, essa verdura tem quase nada de calorias e suas fibras fazem uma verdadeira faxina no intestino, organizando seu funcionamento. E mais: a alface é repleta de nutrientes capazes de defender o organismo do pet contra os radicais livres e doenças sérias como o câncer. Vitaminas A, C, E e K além de minerais com zinco e ferro, pode ser servida picada crua ou misturada a ração.

ABÓBORA
Além de saborosa, ela é rica em vitamina A, que faz bem para a pele e os olhos, combate a fadiga e ainda vem recheada de radicais livres, substâncias que reforçam a defesa do organismo contra várias doenças. Outros dois méritos dessa hortaliça: previne problemas de visão e derrames e ajuda na absorção de nutrientes como proteínas e ferro. Pode ser servida cozida no vapor ou água e cortada em cubos

ALIMENTOS PROIBIDOS PARA SEU PET
Nem tudo o que é indicado para nós pode ser ofertado aos pets. Portanto, é bom cortar algumas hortaliças do cardápio canino. A batata, quando servida crua, contém uma toxina chamada solamina, que pode deixar o animal com o sistema nervoso deprimido. Cozida, ela costuma causar desarranjo em alguns pets, logo, é bom oferecê-la apenas com a orientação veterinária. A cebola apresenta substâncias responsáveis por causar anemias graves. Já o espinafre pode predispor o bicho à formação de cálculos nos rins.

ATENÇÃO
A quantidade de vegetais servidos ao cão vai depender do tamanho dele. Assim, vale conversar com o veterinário para definir a medida certa. “O ideal é que eles não ultrapassem 10% das calorias ingeridas por dia”, diz a nutróloga e veterinária Carla Maion, do Hospital Veterinário Pompéia, em São Paulo.