Todos os posts do mês setembro, 2016

Berne em cachorros: Como Tratar?

É comum aparecer em cachorros, berne ou dermatobiose, uma larva que infecta vários tipos de animais, principalmente bois e cães. É a larva da mosca Dermatobiahominis, popularmente conhecida no Brasil como “mosca berneira ou mosca varejeira”. Quando precisa botar seus ovos, ela captura outro tipo de mosca, deposita seus ovos nela e essa mosca trata de completar […]






É comum aparecer em cachorros, berne ou dermatobiose, uma larva que infecta vários tipos de animais, principalmente bois e cães. É a larva da mosca Dermatobiahominis, popularmente conhecida no Brasil como “mosca berneira ou mosca varejeira”. Quando precisa botar seus ovos, ela captura outro tipo de mosca, deposita seus ovos nela e essa mosca trata de completar o ciclo, quando pousa em um animal.

Nossos cãezinhos não estão livres desse parasita, que, antes era mais comum em áreas rurais, mas tem tido cada vez mais incidência nas grandes cidades. Eles são infectados quando a mosca deposita seus ovos ao pousar na pele do cachorro, que penetram rapidamente. Pode ser em uma pele totalmente saudável, mas, se houver uma ferida, há mais risco de infestação.

Muita gente confunde o berne com a chamada “bicheira”, que é quando várias larvas de mosca vão se desenvolvendo e se alimentando de tecido vivo, formando buracos sob a pele. O berne é apenas uma larva que se desenvolve no local e não se espalha pelo corpo, ou seja, fica o tempo todo no mesmo local por onde penetrou. É preciso tomar alguns cuidados para que seus bichinhos não sofram com essa infecção.

Confira 5 dicas para prevenir o aparecimento de berne em cachorros:

  1. Retire sempre as fezes;
  2. Mantenha o local limpo;
  3. Mantenha a grama baixa;
  4. Escove os pelos do seu animal ao menos duas vezes por semana e mantenha os banhos em dia;
  5. Previna e trate os cães com FATOR ECTO CÃO®, que além de ser prático não intoxica o seu pet.

Fique atento e observe, caso você suspeite que seu cachorro esteja infectado com a larva do berne, leve-o imediatamente a um médico veterinário para que a larva seja retirada corretamente e seu peludo seja medicado.

Um dos tratamentos mais indicados para esse tipo de doença é através dos medicamentos homeopáticos. Na Arenales Homeopatianimal você encontra o medicamento ideal para cuidar da saúde de seu cãozinho de forma natural e sem efeitos colaterais. É importante lembrar que as doses homeopáticas devem sempre ser administradas conforme indicação do médico veterinário.

Remédio para berne em cachorros

 

Estresse em peixes de cultivo

Uma das preocupações dos piscicultores é o estresse em peixes, devido às grandes ações de manejo em que eles são submetidos. A piscicultura é uma prática crescente em todo Brasil, e para garantir o retorno favorável do investimento é necessário obter informações sobre o manejo e de como evitar situações de estresse em peixes a […]






Uma das preocupações dos piscicultores é o estresse em peixes, devido às grandes ações de manejo em que eles são submetidos. A piscicultura é uma prática crescente em todo Brasil, e para garantir o retorno favorável do investimento é necessário obter informações sobre o manejo e de como evitar situações de estresse em peixes a fim de amenizar situações que prejudiquem esse cultivo.

Em situações de estresse, ocorre liberação em excesso do hormônio cortisol, o que provoca depressão do sistema imunológico tornando os peixes susceptíveis a doenças infecciosas. Desequilíbrios na alimentação, qualidade da água e manejo são os principais causadores do estresse em peixes.

estresse-em-peixes-stress-em-peixe-estresse-piscicultura

 

Fatores estressantes

  • Qualidade da água: Há uma variação da qualidade da água em relação à saúde de acordo com a espécie. Porém, existe um consenso com relação aos parâmetros de qualidade necessários para garantir uma qualidade de vida aos peixes.
  • Práticas de cultivo: a captura, intensidade da luz e transporte. O transporte dos peixes é uma das operações mais delicadas do cultivo. Devido a grande importância do transporte de peixes vivos para a piscicultura, essa prática tem sido muito estudada para reduzir o estresse.
  • Alimentação: O conhecimento das necessidades nutricionais das espécies é muito importante para evitar situações de estresse pela falta de nutrientes essenciais para o seu desenvolvimento.

Como evitar situações de estresse em peixes

Dentre as principais práticas para evitar o estresse em peixes, recomenda-se uma suplementação alimentar composta por Vitamina C e Cromo.

A falta de vitamina C pode causar letargia, anorexia, perda das escamas e deformações ósseas. O cromo por sua vez atua no metabolismo da glicose, diminuindo por fim o estresse.

Na Arenales você encontra FATOR ESTRESSE AQUICULTURA, medicamento homeopático complementar que age reduzindo a liberação de cortisol, diminuindo assim os níveis de estresse no cultivo e manejo de peixes.

estresse_3