Todos os posts do mês fevereiro, 2017

Como ajudar Animais Abandonados?

Presença de animais abandonados nas ruas é uma triste realidade no nosso país. Em todas as cidades existem diversos cães e gatos abandonados e abrigos super lotados que não conseguem mais dar conta de receber e cuidar destas vidas. O governo não tem participação relevante neste problema, portanto, esta situação deveria ser uma preocupação da sociedade em […]






Presença de animais abandonados nas ruas é uma triste realidade no nosso país. Em todas as cidades existem diversos cães e gatos abandonados e abrigos super lotados que não conseguem mais dar conta de receber e cuidar destas vidas. O governo não tem participação relevante neste problema, portanto, esta situação deveria ser uma preocupação da sociedade em geral. Se cada pessoa fizer um pouco, as condições destes animais e dos abrigos poderá ser muito melhor!

Quer saber como ajudar um animal de rua? 

Todos podemos ajudar! Conheça as diversas formas e faça a sua parte também!

Adote um animal de abrigo

Conheça o abrigo de sua cidade, escolha um cãozinho ou gatinho e dê um lar para ele! A maioria dos animais de rua morrem sem saber o que é ter uma casa e um melhor amigo que cuide dele e dê carinho.

Resgate e adote um animal das ruas

resgate_animal-640x395

Encontrou um animal em condições ruins na rua? Resgate-o. Leve ao veterinário, dê um lar, comida, água e cuidados. Ele será eternamente grato a você, pois você salvou uma vida!

Não pode adotar? Dê um Lar Temporário

German Shepherd Dog and cat together

German Shepherd Dog and cat together

Com abrigos e ruas cheios de animais abandonados, não restam muitas soluções para eles. Portanto, se você tem um espaço bacana na sua casa, pode proporcionar um Lar Temporário (LT), para um cão ou gato. Ele pode ficar por um tempo em sua casa até encontrar uma pessoa que o adote permanentemente. Lar Temporário é muito melhor que um abrigo!

Não pode dar LT? Apadrinhe uma vida

apadrinhe_vida1-640x428

Para aproximar as pessoas que querem ajudar dos animais carentes, existe o sistema de apadrinhamento, onde a pessoa escolhe uma vida do abrigo e se responsabiliza por suas despesas mensalmente, com recursos para compra de ração, água, medicamentos, vermífugos, antipulgas, etc. É muito legal também fazer visitas frequentes ao animal, pois ele precisa de contato humano e atenção frequente.

Não pode apadrinhar uma vida? Faça doações

abrigo_cachorro1-640x480

 

Os abrigos de animais abandonados sobrevivem com recursos financeiros de doações. Portanto, todo mês é uma luta para conseguir valores suficientes para compra de ração, medicamentos e reparos em canis, além de outras necessidades.
Qualquer quantia em dinheiro é extremamente útil aos abrigos. E há também quem prefira doar produtos e itens de primeira necessidade, o que também é muito bem-vindo, como: ração, medicamentos, vermífugos, antipulgas, jornais, caixas de papelão, petiscos, brinquedos, casinhas, caminhas, toalhas velhas em bom estado, materiais de limpeza, inseticidas e alguns materiais de construção para a estrutura física.

Não pode fazer doações? Participe voluntariamente

voluntario_abrigo1-640x426

 

Assim como os abrigos sobrevivem por doações, existem pessoas de bom coração que ajudam com serviços manuais e mão-de-obra voluntários. Há muitas formas de ajudar assim: realizando eventos solidários para arrecadação de dinheiro, organizando feirinhas de adoção, fazendo mutirão de limpeza do abrigo e de banho e tosa nos animais, aplicando vacinas, recebendo doações de itens, ajudando na divulgação do abrigo, conscientizando a população sobre abandono, maus tratos e castração e simplesmente indo ao abrigo para brincar e dar atenção aos cães e gatos, o que é uma experiência incrível e muito prazerosa, pois o amor recebido pelos animais é verdadeiro e emocionante.

Não pode participar voluntariamente? Divulgue, compartilhe e conscientize

gato_computador_abrigo1

Os abrigos costumam fazer bastante divulgação para conseguir doações e pessoas que adotem seus animais, para que possam oferecer um lar de verdade para cães e gatos. Eles também possuem uma necessidade de conscientizar a sociedade sobre maus tratos e abandono, que são crime, e a importância da castração, que é uma solução para diminuição de animais na rua, mas muitas pessoas não têm consciência disso.
Procure os abrigos da sua cidade pela internet e Facebook e ajude-os compartilhando as mensagens, os eventos solidários e as fotos de animais para adoção. Apoie-os de alguma forma, pois todo tipo de ajuda é extremamente bem-vindo!

Faça sua parte!

Não é difícil e é muito gratificante poder ajudar estas vidas frágeis que vivem nas ruas e sofrem muito. Ajudar quem precisa faz bem ao coração!

Fonte: bob.geracaopet.com.br

Período chuvoso requer atenção com os pets

bichos-revista-saude-prevencao-cuidados-chuva-leptospirose-63984

Como sabemos, o período atual, o verão, é caracterizado pelo calor constante, mas também pelas pancadas de chuva no fim do dia. Apesar de dar uma boa refrescada no clima seco e árido, o período chuvoso pode transmitir diversas doenças para os pets. Isso acontece, pois é justamente no período de chuvas que existe um […]






Como sabemos, o período atual, o verão, é caracterizado pelo calor constante, mas também pelas pancadas de chuva no fim do dia. Apesar de dar uma boa refrescada no clima seco e árido, o período chuvoso pode transmitir diversas doenças para os pets.

Isso acontece, pois é justamente no período de chuvas que existe um enorme aumento na incidência de leptospirose em pets, já que a bactéria leptospira interrogans, transmissora da doença, é eliminada através da urina dos animais doentes ou portadores, que é conduzida pela chuva, expondo os demais animais que tem contato com esta água.

Dessa forma, chamamos a atenção para a principal forma de prevenir que é mantendo seu animal de estimação sempre vacinado, evitando ao máximo que ele tenha contato direto com água de enxurradas ou enchentes.

Caso seu pet tenha algum tipo de ferimento, o cuidado deve ser redobrado, pois qualquer machucadinho serve como porta de acesso ainda maior para contração da doença.

Outras doenças infectocontagiosas que os pets podem contrair com os períodos de chuva, são: Parvovirose, cinomose, hepatite infecciosa, dirofilariose (verme do coração), dentre outras nos cães e doenças do complexo respiratório felino e panleucopenia felina nos gatos.

Além disso, assim como a gente, os pets também ficam mais suscetíveis às doenças respiratórias nesse período. Para os cães, destacamos o risco de apresentar a traqueobronquite infecciosa canina (gripe canina ou tosse dos canis), que tem sintomas similares à gripe humana: coriza, irritação nos olhos, tosse seca (ou com secreção), e pode estar associada a infecções virais e bacterianas, como pneumonias. Já os gatos apresentam uma incidência maior de obstrução uretral, pois dormem mais e acabam ingerindo menos água.

Outros problemas de saúde que podem ser ocasionados nos pets durante esse período, são:

– Hipotermia: Os pets molhados podem ficar com frio, o que pode fazer a temperatura do corpo cair bruscamente.

– Problemas articulares: Naturalmente, com a chegada do clima mais ameno estes problemas surgem com maior frequência.

– Problemas de pele: As dermatites também aparecem rapidamente nessa época. Isso acontece porque os pets se molham e os pelos acabam demorando mais tempo para secar, criando um cenário perfeito para ácaros, fungos e bactérias.

Dessa forma, é importante rever as vacinas do seu pet e consultar com o veterinário a necessidade de uma cobertura extra para estar protegido. Também ajuste os passeios, evitando passear após as chuvas, tenha cuidado com o horário de banho para ele não se resfriar, e se seu cão dorme do quintal, verifique se há algum lugar para ele se abrigar durante a chuva.

Afinal, as medidas de prevenção são as melhores para proteger nossos pets das ameaças típicas dessa época do ano.

Fonte: blog.holipet.com.br