Todos os posts do mês janeiro, 2018

Carnaval: cuidados com o pet na hora da folia

Já dá para ouvir o samba tocando e os primeiros batuques da bateria, as serpentinas voando e confetes espalhados pelo chão! Sim, estamos a poucos dias do carnaval e se você está programando curtir essa folia ao lado do seu pet é preciso tomar alguns cuidados para garantir que a festa seja pura diversão.   […]






Já dá para ouvir o samba tocando e os primeiros batuques da bateria, as serpentinas voando e confetes espalhados pelo chão! Sim, estamos a poucos dias do carnaval e se você está programando curtir essa folia ao lado do seu pet é preciso tomar alguns cuidados para garantir que a festa seja pura diversão.

fantasia-para-pet

 

Fantasia

As fantasias de carnaval para os foliões caninos são uma fofura, mas você deve optar por adereços mais leves que não causem desconforto, principalmente quando o seu pet for se movimentar, uma dica legal é vesti-lo dias antes da festa para ver como ele se sente com o novo figurino.

Outro ponto importante é observar o tipo do tecido, tendo em vista que ele não pode ser grosso, pois causará irritação durante o passeio.

Brilhos e purpurinas devem ser evitados, isso porque eles impregnam facilmente na pele dos animais levando um certo tempo para ser removido, mas se você quer dar mais cor no visual do seu fofuxo, existem as tintas não tóxicas produzidas para uso animal.

pet no carnaval

Calor

O carnaval costuma ser conhecido pelas altas temperaturas, por isso lembre-se de manter o seu pet sempre hidratado, consumo de água é essencial durante a folia. Prefira ambientes mais frescos com pisos e sombras para não aquecer as patinhas do seu amiguinho por muito tempo, evite sair entre às 10h e às 16h, período em que há maior incidência do sol. E o mais importante: utilize sempre o protetor solar no focinho, barriga e ponta das orelhas do pet.

Segurança

Lugares de grandes aglomerações exigem segurança, sendo assim é importante o uso de guias e coleiras para evitar que seu fofuxo se perca ou estranhe alguém no local. Lembre-se de mantê-lo distante das bitucas de cigarros, balões, enfeites e pedaços de fantasias. Quem vai ao litoral deve redobrar os cuidados, a chance de contrair alguma doença é maior, então, antes de colocar o pé na estrada certifique se a vacinação do seu pet está em dia.

Depois de acompanhar todas as nossas dicas, é hora de cair na folia e aproveitar os dias de diversão registrando cada momento com lindas fotos, estamos na torcida para que essa experiência seja realmente maravilhosa.

Pododermatite em Bovinos, Ovinos e Caprinos

A pododermatite também conhecida como broca é uma doença infecciosa e contagiosa que afeta os cascos dos bovinos, ovinos e caprinos. Sua incidência é geralmente em períodos de chuva. Suas principais causas são devido a locais com muita aglomeração de animais, cascos resseacados e solo inapropriado. Os primeiros sintomas são inflamações, acompanhadas da manqueira. A […]






A pododermatite também conhecida como broca é uma doença infecciosa e contagiosa que afeta os cascos dos bovinos, ovinos e caprinos.

Sua incidência é geralmente em períodos de chuva. Suas principais causas são devido a locais com muita aglomeração de animais, cascos resseacados e solo inapropriado.

pododermatite em bovinos

Os primeiros sintomas são inflamações, acompanhadas da manqueira. A doença causa dores nos cascos, febre, falta de apetite e emagrecimento dependendo da gravidade.

Essa enfermidade além de provocar sérios problemas ao animal pode lhe causar inúmeros prejuízos, como, por exemplo redução na produção de leite e carne, diminuição da fertilidade e descarte prematuro.

Como você pode observar é uma doença que causa muito incomodo, tanto para o animal quanto ao criador, por isso é necessário a prevenção para manter os animais livres desse sofrimento e você longe dos prejuízos.

Para lhe ajudar, a Arenales Homeopatianimal desenvolveu o FATOR CASCO®, um medicamento homeopático que age na prevenção e no tratamento da pododermatite. Reduz os sintomas concomitantes como dor, claudicação, edemas e inflamações provenientes dos processos acima.

Com o FATOR CASCO® a regressão da inflamação acontece de forma gradativa. O tratamento dura em torno de 6 meses, reduzindo o edema e as dores. Assim, de forma secundária as produções de carne e leite voltam ao normal.

 

fator casco - Pododermatite

Gostou? Continue nos acompanhando e fique por dentro de dicas e informações para melhorar a qualidade de vida dos nossos animais.