HOMEOPATIA ANIMAL
HOMEOPATIA VETERINÁRIA

como as aves respiram - sistema respiratorio das aves

Levanta a mão se você já tentou cantar o trecho de uma música por um tempo prolongado, mas precisou fazer várias pausas para recuperar o fôlego. Dependendo da empolgação do trecho musical, não tem pulmão que aguente, não é mesmo? Dá até aquela invejinha boa dos pássaros que emitem aqueles maravilhosos cantos sem precisarem de tantas pausas respiratórias.  

Por falar nisso, como será que eles conseguem aguentar tanto tempo cantando sem interrupções?

Ficou curioso? Então vem com a gente e conheça um pouquinho desse “mistério” de como as aves respiram!

Afinal, como as aves respiram?

Para começar, é importante entendermos que o sistema respiratório desses serezinhos funciona de forma diferente dos mamíferos, facilitando algumas atividades características deles.

Eles têm pulmões? Sim, eles têm! Mas além deste órgão, diferentemente de nós, eles contam com um auxílio essencial chamado de sacos aéreos. São por essas estruturas, ligadas aos pulmões, que os pássaros respiram, tendo uma boa quantidade de ar ventilado para esse órgão durante o processo de inspiração e expiração.

São graças a esses sacos aéreos que as aves contam com um fluxo contínuo de ar cheio de oxigênio e ainda ficam mais leves, tendo seu peso corporal diminuído, facilitando seus altos voos.

5 dicas de cuidados com pássaro que você precisa saber

Outra fato curioso e incrível, é que essas estruturas são capazes de comportar um volume de gás 10 vezes maior que nos pulmões.

Mas se você acha que as responsabilidades dos sacos aéreos acabam por aqui, está muito enganado! Além de tudo o que já citamos, eles também contribuem mantendo estável a temperatura corporal das aves, principalmente quando há um alto gasto de energia, como nos voos.

E como as aves cantam por tanto tempo?

Aí você pode chegar à seguinte conclusão, com tanto ar guardado fica mais fácil cantar por mais tempo sem interrupções, certo? Você está quase lá, mas na verdade a siringe é a real responsável por as aves conseguirem respirar e cantar ao mesmo tempo.

Você está quase lá, mas na verdade a siringe é a real responsável por as aves conseguirem respirar e cantar ao mesmo tempo.

Ela é uma estrutura, do sistema respiratório, que comporta as cordas vocais que, por sua vez, vibram durante a expiração e inspiração do ar. Produzindo os encantadores e longos cantos dos pássaros.

Fantástico não? Dá até vontade de ser um pássaro. Porém, se você tem o prazer de ter esses bichinhos como pet, saiba que o sistema respiratório deles são muito sensíveis e exigem uma atenção maior de seus donos, pois as doenças respiratórias são as mais comuns em aves domésticas.

Em caso de infecções respiratórias você pode contar com o FATOR INFECÇÕES AVES® e o FATOR INFECÇÕES AVES ORNAMENTAIS® da Arenales Homeopatianimal. Porém, lembre-se sempre de consultar um médico veterinário para uma orientação mais específica e personalizada para o seu pet.

Infecções respiratórias em Aves: pássaro com dificuldade de respirar

E aí, gostou dessas curiosidades sobre as aves? Então fique ligado aqui no nosso blog e fique por dentro dos encantos do mundo animal.

    12.09.2019

    Postado em Aves

    Assim como nós humanos, as aves estão sujeitas às infecções respiratórias. Aliás, é muito comum tais animais apresentarem esse tipo de problema, uma vez que, possuem um sistema respiratório delicado.

    Por onde as aves respiram?

    Enquanto os mamíferos respiram pelos músculos abdominais e os intercostais e apresentam diafragma, as aves não apresentam esse último. Ademais, os pássaros possuem os pulmões rígidos sendo incapazes de se expandirem e manter a reserva de ar.

    Para tanto, as aves foram evoluindo e se adaptando às exigências que sua capacidade de voar exigia tendo assim uma alta taxa de metabolismo. Como também, são afetadas por toxinas mais rápido que em humanos. Portanto, é muito difícil os donos identificarem os sintomas, logo que as doenças respiratórias evoluem rapidamente.

    Como as aves respiram?

    Quais os sinais de infecções respiratórias em Aves?

    O movimento da cauda entrega ao dono o sinal do problema que está acontecendo, por isso é importante você ter ciência de pequenos gestos que emanam da sua ave. Toda vez que a ave respira, a cauda dela movimenta-se para cima e para baixo. Porém, nas aves que são saudáveis esse movimento passa despercebido.

    Assim, se você perceber que o movimento é muito perceptível quando ela estiver em repouso, saiba que ela pode estar com problemas respiratórios. Então repare sempre no movimento da cauda, pois ela é a que melhor passa o sinal de que a doença está em seu pássaro.

    Outros sinais de problema respiratório

    Descarga nasal ou ocular: Secreção saindo pelas narinas ou nos olhos pode ser sinal de problemas respiratórios, independente se for um corrimento mais espesso ou mais líquido.

    Nariz entupido: acontece quando as vias aéreas são bloqueadas.

    Respiração difícil: prestar atenção no ritmo da respiração da ave é importante para detectar se a ave está tendo dificuldades para respirar.

    Perda de peso: problemas respiratórios faz com que muitas aves percam o apetite levando à perda de peso, por isso é bom observar se seu pássaro está se alimentando.

    Espirros ou tosse: quando as aves espirram ou tossem e fazem outros sons como se estivessem gemendo, pode ser indicação de um problema na respiração do seu pássaro.

    Mudança no tom de voz: A zona onde se encontram as cordas vocais pode ser um índice de infecção na traqueia e com isso sua ave apresentar alteração na voz.

    Doenças comuns:

    • Aspergilose: Comum em papagaios cinzentos
    • Ácaros traqueais: Comum em canários, periquitos e fringilídeos
    • Psitacose/ Clamidiose: Comum em periquitos, papagaios amazônicos e caturras. É uma doença transmissível ao homem.

    Causas:

    Um dos fatores que podem provocar esses problemas respiratórios é o stress, que acabam enfraquecendo o sistema imunitário tornando as aves mais suscetíveis a infecções. Como também, uma má alimentação ou falta de alimentos ricos em vitamina A, contribui para o mal dos pássaros. Ademais, é imprescindível que você coloque seu animal com asas em um ambiente higiênico para evitar surgimento de parasitas.

    O FATOR INFECÇÕES AVES® é indicado para o controle de infecções respiratórias e intestinais em aves.

      14.12.2018

      Postado em Aves

      cuidados com o pássaro

      Não são somente gatos e cachorros que se tornam bons animais de estimação. Apesar de serem mais comuns, as aves também se encaixam nesse perfil. Cuidados com o pássaro é fundamental! Não pense que é fácil escolher um pássaro, colocá-lo em uma gaiola e dar uma visitinha uma vez ou outra. As aves domésticas precisam de certos apelos que muitas vezes, você, que está pretendo adquirir um novo amigo com asas ainda não sabe!

      Separamos algumas dicas importantes para saber se realmente está preparado, e caso ainda não esteja, depois desse post você estará bem confiante!

      A escolha:

      Conheça qual a espécie/raça você está pretendendo levar para casa. Isso porque existem infinitas raças que podem ser listadas como mais exigentes tendo um temperamento nada legal. Pesquise muito, converse com o vendedor e veja se você está apto para arcar com suas despesas. Caso você seja novato nesse novo mundo, recomendamos que escolha aves mais conhecidas para serem domesticadas como as calopsitas, papagaios ou periquitos.

      Abrigo:

      Se você está querendo trazer duas aves de uma vez, cuidado! Como já dito antes, conheça a espécie. Deixar em contato dois pássaros que ainda não se conhecem, pode ser complicado, por isso tenha em mente uma gaiola adequada. Recomendamos que você compre uma gaiola que dê a possibilidade da ave poder abrir suas asas independente do canto que ela tiver, para que assim ela não se sinta limitada.

      Certifique-se do lugar em que essa gaiola será colocada! As aves requerem muito cuidado devido à temperatura.  Dependendo da região que você mora a espécie que está trazendo tem uma origem de clima totalmente diferente do seu. Devido a isso, faça com que sua ave se sinta o máximo confortável em seu habitat.

      Transporte:

      Na hora de trazer sua nova amiga, tenha em mente uma gaiola adequada para o transporte. Além disso, recomenda-se que jogue uma toalha sobre a gaiola para dar privacidade a ela. Durante o percurso, para evitar que fique balançando segure-a firme.

      E não esqueça de ver se sua ave está respirando, deixe sempre uma fresta de ar para ela poder respirar!

      Alimentação:

      A quantidade de alimento varia de espécie para espécie, o mesmo serve para o tipo de alimento. Não vá imaginando que todas as aves se alimentam da mesma comida. Portanto, pesquise sobre as preferências que sua ave requer. Uma vez ou outra é legal levar frutas ou vegetais que você come a ela pois é muito saudável.

      Estímulo:

      Ficar em uma gaiola a maior parte do tempo pode ser entediante. Por isso, torne a rotina de sua ave mais interessante e estimulante! Coloque diversos brinquedos e varie sempre. Isso ajudará muito a se livrar do tédio.

      Higiene e saúde:

      E sem dúvidas a mais importante e vital dica para sua ave! Limpe a gaiola de seu pássaro frequentemente, apare suas penas, jamais deixe as vasilhas de comida embaixo de galhos pois elas podem defecar em cima e ser nada agradável. Também, recomendamos que você use alguns jornais velhos no fundo da gaiola para facilitar a limpeza. Visitas a um (a) Médico (a) Veterinário (a) especialista em aves é de suma importância.

      Produtos essenciais para cuidar da vida do seu novo animalzinho você encontra na nossa loja Arenales!

      Gostou? E agora? Está mais confiante para trazer o novo membro da família? Conte para gente!

        10.12.2018

        Postado em Aves

        Os piolhos são insetos parasitas que precisam de hospedeiros para sobreviver. Eles vivem nos animais sugando o sangue ou se alimentando de restos de pele e sujeira deixada sobre ela. Apesar de serem minúsculos trazem grandes problemas. Os pássaros de estimação geralmente são infestados pelos piolhos quando entram em contato com aves selvagens contaminadas, aves que vivem soltas e vem até outras gaiolas, por isso é difícil se fazer uma prevenção eficaz. É muito importante estar sempre atento e ao perceber a presença de uma ave infestada, separá-la das outras para ser tratada.

        Esses tipos de piolhos causam anemia nos animais deixando-os fracos, com queda de penas e pode até levá-los a morte, pois sugam nutrientes através do sangue. Os principais sintomas que a ave apresenta são perda de apetite, irritabilidade, lesões pelo corpo, queda de penas, fraqueza; as aves sentem e sofrem muito mais do que nós, já que não podem evitar a coceira, nem retirar os piolhos. Para o tratamento e cura das doenças que esses parasitas podem trazer o ideal é o uso de medicamentos homeopáticos.

        A Homeopatia Veterinária trata os animais da melhor maneira, com medicamentos naturais que não trazem em sua fórmula nenhum tipo de efeito colateral e nenhuma substância que possa causar intoxicações.
        A Arenales Homeopatianimal é uma empresa especializada na fabricação desses remédios que busca através de seu laboratório, oferecer cada vez mais qualidade sem nenhum risco para a vida dos pássaros. Na loja virtual da Arenales você encontra remédio para Piolhos em Aves.

        Fator Vermes e Piolhos Aves Ornamentais® é o medicamento certo para acabar com esses parasitas e deixar as aves livres desse sofrimento e mais saudáveis.

          25.01.2016

          Postado em Aves