HOMEOPATIA ANIMAL
HOMEOPATIA VETERINÁRIA

cachorro-branco-e-preto-fazendo-bagunca

Na ausência de seu companheiro o cão não têm muito que fazer, já que quando você está em casa, ele está sempre por perto. Muitos cães não gostam de ficarem solitários em casa, outros já aproveitam para dormir, sofrer de tédio, além de poder ficar estressado ou ansioso por conta da sua ausência.

A ansiedade na espera de sua volta faz com que seu cão imagine várias cenas de quando vocês estão juntos, essa imaginação se torna cada vez mais real para ele, nesse momento começam a interagir com coisas ao redor que o simbolizam fazendo sentirem mais próximo de você, ai você já pode esperar a “destruição” ao seu retorno.

O que fazer para diminuir futuros problemas de comportamento do seu cão?

Quando for se ausentar, ao retornar procure não fazer alardes, e não se mostre ansioso para seu animal de estimação. Se por ventura você se deparar com sua casa aos avessos, procure manter a calma e o controle. Jamais dê bronca e nunca o hostilize por isso. Depois de certo tempo volte e dê a atenção merecida a ele. Evite muita excitação na saída ou na chegada, isso pode contribuir para que ele não faça a festa da desordem em sua casa.

Ficar nervoso com seu cão, não ajuda em nada, pois ele não conciliará a bronca com o que fez, e sim entenderá a bronca com a sua chegada e a expressão de susto, tornando o problema cada vez maior. A Médica Veterinária Drª Suellenn Bittencourt indica o Fator Estresse Pet® para ajudar a diminuir a ansiedade e combater o estresse do seu cãozinho.

    30.11.2015

    Postado em Animais em Geral, Cães

    Todo ser vivo, em várias etapas de suas vidas, passa por períodos de adaptação. Um processo bastante delicado é quando você ja tem um animalzinho mas surge um morador novo na área. Possuir um animal de estimação seja ele adquirido em uma loja/pet shop, ou mesmo adotado, não significa simplesmente colocá-lo em casa. É necessário criar um ambiente propício, com os materiais e objetos necessários para sua melhor comodidade e adaptação no seu novo habitat, como por exemplo, cama, comedouros, bebedouros, casinhas, caminhas, brinquedos além de muita atenção e carinho.

    lind

    Essa adaptação ao novo lar leva um tempo, e é individual de animal para animal. Se a casa não tem outro animal, esse processo pode ser mais rápido, porém se já houver outro pet, temos que respeitar essa adaptação gradativamente, pois a amizade pode ser instantânea, como pode demorar dias para que possam se entender. É necessário ter paciência!

    Para as pessoas que vivem na casa, também é um momento de adaptação e alocação, resultante naturalmente entre o novo morador e a família que tem o privilégio de ter um pet em casa.

    Além da chegada ao novo lar, durante todo seu processo vital, nossos pets irão passar por situações diferentes, que os tiram de suas rotinas, como idas ao veterinário, hospedagens, ausência de seus donos durante horário de trabalho, período de férias onde eles podem ir junto ou não nas viagens, podendo ficar dias sem o convívio dos proprietários. Também ligado a isso, estão às épocas de festas com barulhos de rojões, períodos nebulosos de chuvas, onde os trovões podem literalmente os aterrorizar.

    Para minimizar o estresse causado por essas adaptações e desconforto em situações diferentes de sua rotina, é possível contar com auxílio de uma ferramenta que ajuda cães e gatos a ficarem menos ansiosos com todas essas mudanças. O Fator Estresse Pet® é um medicamento homeopático que não tem contraindicação, caráter tóxico e é extremamente palatável, podendo ser colocado na água de beber ou diretamente na boca do seu novo amigo de estimação. O Fator estresse não causa dependência e seu uso pode ser contínuo, uma ótima dica para o processo de adaptação do seu pet se torna ainda mais fácil e agradável. Afinal, quem é apaixonado pelo seu pet, oferece o que tem de melhor para seu melhor amigo.

     

      26.11.2015

      Postado em Cães