HOMEOPATIA ANIMAL
HOMEOPATIA VETERINÁRIA

Agosto – Mês do cachorro Louco?

mes do cachorro louco

Toda mamãe ou papai de pet já ouviu falar que agosto é o “mês do cachorro louco”, mas, talvez, desconheçam o porquê dessa expressão. Entre tantas e tantas teorias, uma delas justifica-se pelo aumento de cadelas no cio que, por atraírem a atenção dos machos, acabam por gerar disputas violentas entre eles. Basta um arranhão, uma mordidinha de leve, se houver o contato com a saliva de um animal contaminado com o vírus da Raiva, o outro pode estar sujeito a transmissão.  
Desta forma, com tantas fêmeas no período fértil, o mês de agosto favorece a transmissão do vírus em uma escala maior do que os demais períodos do ano.

Cuidado com a Raiva!

Como já falamos acima, a raiva é uma doença transmitida por meio do contato com a saliva (arranhões ou mordidas) ou pelo contato com secreções ou fezes de um animal contaminado.

Sabe o que é mais preocupante? A doença tem uma taxa de mortalidade de quase 100% e é considerada incurável. Além disso, a raiva pode ser transmitida também para nós humanos, que diante da agressividade do vírus pode até levar a morte.

Já viu que o assunto é sério né? E com coisa séria não se brinca, então bora procurar a carteira de vacinação do seu companheiro e garantir que esteja tudo em ordem.

Atenção com a vacina mamães!

Você e seu fofuxo podem até ficar estressados de vez em quando, mas com raiva, JAMAIS!

Por isso, é importante estar atento a vacinação anual, que além de ser obrigatória por lei, é a forma mais segura de deixar o seu bebê imune ao contágio, principalmente nos períodos de maior transmissão.

Anualmente ocorre em todo o Brasil a campanha de vacinação contra a raiva, geralmente no mês de agosto. Porém, caso seu pet esteja com a vacina vencida basta procurar o Centro de Controle de Zoonoses ou o veterinário mais próximo e fazer a solicitação, ainda que não esteja no mês da campanha.

A partir dos três meses de idade seu pet já pode receber a primeira dose da vacina, que deve ser renovada anualmente para continuar protegido.

É extremamente importante que no ato da vacinação seu fofuxo esteja saudável, caso apresentem diarreias, ou estejam em tratamento ou se recuperando de cirurgias o indicado é que aguarde para receber a vacina.

Meu Pet se meteu em uma briga, e agora?

Caso seu pet tenha se envolvido em uma briga e entrado em contato direto com a saliva de outro animal desconhecido, mantenha calma e realize os seguintes procedimentos:

  • Lave o ferimento com água e sabão e procure imediatamente orientação médica veterinária;
  • Identifique o animal agressor e seu proprietário;
  • Caso o cão ou gato for conhecido, observar o animal por 10 dias;
  • Caso o animal não tenha dono, desapareça, adoeça ou morra, procure imediatamente orientação com o Centro de Controle de Zoonoses da sua cidade.
08.08.2019

Postado em Cães

Dê dua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.